José Luciano de Castro

1834 — 1914

Dezembro2023

CÉU GUARDA

"A Terra inteira / era estrangeira / mais este pedaço onde nasci. "

F O T O G R A F I A S

CÉU   GUARDA

Cartas Familiares

HAJO

PINTURA

ASk Aveiro Sketchers

LUÍS ALEGRE

'Intruso no Museu. Uma Ficção.'

PROTOCOLO

Menus de Banquetes / Convites / Marcadores / Planos de Mesa e outros dispositivos

LIVROS ANTIGOS

Séculos XVI e XVII

O Museu José Luciano de Castro está instalado no Palacete, mandado construir, em 1860, pelo eminente jurisconsulto Alexandre Ferreira de Seabra, que foi sogro de José Luciano de Castro. É constituído por um pequeno mas significativo acervo de obras de arte e de peças e documentos de interesse histórico, oriundas da doação testamentária à Santa Casa da Misericórdia de Anadia feita pelas Filhas de Luciano de Castro.

Neste espólio, juntam-se objectos de Família e objectos pessoais de José Luciano de Castro, nomeadamente muitos dos que se referem à sua vida pública e distribuem-se pelas seguintes colecções:


Pintura  |  Desenho e Gravura  |  Plantas  |  Fotografia  |  Imaginária  |  Mobiliário  |  Cerâmica e Vidros  |  Objetos de Ourivesaria  |  Condecorações  |  Numismática  | Traje (civil e oficial)   |  Livros e Documentos em papel  |  Diversos cartões e convites alusivos a acontecimentos da político-social de José Luciano de Castro e Família  |  Conchas do Mar


O Museu abre-se ao público em um espaço de circulação que inclui uma pequena Capela dedicada a Sant’Ana, onde se vê um belíssimo retábulo em estilo barroco, junto da qual se mostra, igualmente, um expressivo núcleo de Arte Sacra. O ambiente e vida pessoal e pública do Conselheiro José Luciano de Castro, enquanto Presidente do Conselho de Ministros do Reino, nos últimos anos da Monarquia, pode ver-se retratado em outras salas.

Este núcleo relativo à vida de José Luciano de Castro, insere-se, desde logo, no contexto arquitectónico do Palacete onde viveu com sua Mulher, D. Maria Emília Cancella de Seabra e Filhas, D. Henriqueta e D. Júlia Seabra de Castro, antes e depois dos conturbados finais da Monarquia e mudança de regime político, em Portugal.

Integra, também, o acervo do Museu um conjunto de desenhos e aguarelas da autoria da Rainha D. Amélia de Orleães e Bragança, realizadas entre 1893 e 1906.

Entre muitas outras coisas pode ver-se, igualmente, em sala própria, uma interessante colecção de algumas centenas de conchas de moluscos marinhos, maioritariamente provenientes da costa africana do Índico, oferecida pelo Capitão da Força Aérea José Ribeiro Relvas. São igualmente dignos de interesse os vários tipos de mosaicos e azulejos que ornamentam paredes interiores e exteriores do edifício.

José Luciano de Castro image
O Conselheiro José Luciano de Castro, de sobrenome completo Corte Real foi um eminente Estadista Português que entre outros altos cargos políticos, desempenhou o de presidente do Conselho de Ministros, o equivalente ao actual Primeiro-Ministro, na última fase da Monarquia Portuguesa, durante três mandatos, alternando no poder, enquanto chefe do Partido Progressista com o Partido Regenerador.

Nasceu em Oliveirinha, concelho de Aveiro, em 1834 e veio a falecer, em Anadia, em 1914.
Em Anadia, casou com Maria Emília Cancella de Seabra, filha do eminente jurisconsulto e autor do projecto do primeiro Código de Processo Civil, dr. Alexandre Ferreira de Seabra e, entre Anadia e Lisboa decorreu a sua longa vida política.
José Luciano de Castro licenciou-se, muito jovem, em Direito, pela Universidade de Coimbra e, antes de iniciar a vida política, colaborou em vários jornais da época e fez advocacia, na comarca do Porto. Enquanto eminente Jurista que sempre foi, fundou a conhecida revista de Jurisprudência, «O Direito», de que foi director até à sua morte. O título da revista foi, anos mais tarde recuperado pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, que é, actualmente, a sua proprietária.
José Luciano, como era referido pelos jornais da época, foi deputado às Cortes durante muitos mandatos, ministro de Estado e ministro de várias pastas e exerceu, por três vezes, as funções de presidente do Conselho de Ministros. Os seus biógrafos destacam-lhe a inteligência, a erudição, a habilidade política, a coerência e fidelidade à realeza e, sobretudo, o patriotismo.
A Biblioteca Histórica do Museu José Luciano de Castro, composta por alguns milhares de livros que vão desde o século XVII ao século XX, constitui um departamento do mesmo Museu.

O fundo bibliográfico mais antigo do seu acervo pertenceu ao Dr. Alexandre Ferreira de Seabra, eminente advogado e jurisconsulto e autor do projecto do primeiro Código de Processo Civil, e possui exemplares raros, publicados nos séculos XVII e XVIII.
A Biblioteca Histórica do Museu José Luciano de Castro é parceira da Rede de Bibliotecas de Anadia e a consulta dos seus livros pode ser solicitada através dos meios informáticos postos à disposição do público, pelos gestores desta Rede em www.bm-anadia.pt . Mas a consulta também pode ser solicitada quer directamente, quer pessoalmente, nas instalações do Museu, como por email, cujo endereço é: museujlc@misericordiaanadia.pt

Como documento de acesso, se outros não forem pedidos, requer-se a apresentação do CC (Cartão do Cidadão).
Biblioteca Histórica image
O Arquivo Documental do Museu José Luciano de Castro constitui outra das suas componentes. Ele integra alguns milhares de documentos históricos, todos anteriores à década de 1930, que vão desde as cartas familiares (da Família de Luciano de Castro), cartas de negócios (especialmente referentes à produção e comercialização dos vinhos produzidos nas vastas propriedades da mesma Família) a cartas de inúmeras personalidades da Política nacional, da Sociedade e até, da Literatura.

Esta Documentação está igualmente à disposição da consulta de interessados, de acordo com o regulamento interno para o efeito aprovado e deve ser solicitado pelos seguintes meios, sempre mediante apresentação de documentos de identificação pessoal:
- presencialmente
- por email: museujlc@misericordiaanadia.pt
Arquivo Documental image
  • R. Dr. Alexandre Seabra 29, Anadia, Portugal
  • Ap. 85 3780-230 Anadia